Os 3 tipos de celulite que existem

Os 3 tipos de celulite que existem

A celulite é uma alteração causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células, fazendo com que essas células fiquem cheias e endurecidas, deixando o local com desníveis (ondulações e retrações) e nódulos, que se manifesta externamente através dos furinhos indesejados.

Existem 3 tipos de celulite e vou explicar aqui embaixo cada uma delas.



1. Celulite edematosa

A celulite edematosa afeta essencialmente mulheres jovens, entre os 20 e os 30 anos. Está associada à má circulação sanguínea e é agravada por uma significativa retenção de líquidos. Deste modo, devido a estas duas características, está entre os tipos de celulite mais difíceis de tratar. Concentra-se essencialmente nas pernas, com destaque para as coxas, joelhos e gémeos.

Devido à celulite edematosa, as pernas perdem os contornos e têm tendência a inchar, pelo que é frequente o aparecimento de derrames venosos. Além disso, a pele fica esponjosa e avermelhada.

As pessoas que sofrem desta inflamação podem sentir dor quando sujeitas ao toque ou após passar várias horas sentadas.



2. Celulite flácida

A celulite flácida é mais recorrente em mulheres entre os 30 e os 40 anos e é geralmente acompanhada de flacidez. Neste caso, a pele fica mole e com um aspecto ondulado e gelatinoso. Além disso, a inflamação celular tem tendência a mover-se com facilidade e é mais visível quando a pessoa está deitada.

A celulite flácida surge essencialmente em áreas onde há acumulação de gordura, como os braços, ancas, barriga, glúteos e pernas. Esta aumenta à medida que envelhecemos ou ganhamos peso e é agravada quando existe pouca massa muscular.

De uma forma geral, é possível obter resultados promissores, através de tratamentos. Uma vez que a celulite flácida tende a tornar-se menos visível, quando se adota uma alimentação regrada e se pratica exercício físico.



3. Celulite compacta

A celulite compacta aparece frequentemente na adolescência e, se não for tratada, pode manter-se durante toda a vida. É a causadora do aspecto “casca-de-laranja”, que se caracteriza por irregularidades na pele e por sulcos e depressões nas coxas, glúteos e quadris.

Ao contrário da flácida, a celulite compacta não se mexe. A pele fica agarrada ao músculo e torna-se dura e sensível ao toque, o que pode tornar-se extremamente doloroso. Isto porque os nervos são asfixiados pelos nódulos de gordura.

Quanto mais cedo se iniciar o tratamento deste tipo de celulite, melhores serão as hipóteses de o combater com eficiência.